Pesquisar este blog

segunda-feira, 8 de julho de 2013

PINGUELA DE IPANEMA PODE IR POR ÁGUA A BAIXO

Em 27 junho, escrevi o texto abaixo para publicar na página "FB"de um grupo denominado Ipanema: Eu moro, eu cuido. O resultado foi alguns comentários e uma sugestão de que procurasse uma secretaria competente. Através da lista de sua lista de pleitos do grupo, publicada em 04.07.2013, percebe-se que são bem intencionados. As medidas na sua grande maioria são importantes para a qualificação do bairro. Entre outras coisas senti a falta na lista de bebedouros, sanitários públicos e mais lixeiras, elementos civilizatórios em qualquer plano de desenvolvimento urbanístico.

Lamento não terem incluído a reformulação da "Pinguela de Ipanema", cujo o texto inicial segue com um novo adendo, no instante em que me preparo para as devidas providências. Já que o "Eu moro, eu cuido", não se interessou muito pelo assunto, que julgo da maior pertinência.

No final de 2009, Professor Garcia, então Secretário do Meio Ambiente, prometeu aos moradores a construção de 130 metros de trapiche, em continuação ao que existe na Rua Othelo Rosa. A obra serviria para ancoragem de barcos de turismo e seria um novo marco para o bairro.
Professor Garcia de suspensório prometendo aos moradores o tal trapiche
(Soubemos através de comentário no "FB" que o trapiche prometido seria um dos quatro que constavam no antigo projeto "Guaíba Vive".)

O tempo passou, e em 2012, a prefeitura construiu uma pinguelinha em lugar do prometido trapiche. Com aproximadamente 1/3 do tamanho prometido, a MICO OBRA até que ficou bonitinha com o Barco Travessia ao Fundo. Com o custo declarado de R$ 43.000,00, a obra chamou atenção pela fragilidade do material utilizado (cordas e poucos cabos de aço).

Alguns moradores mais experientes de pronto intuíram: - Não vai durar um inverno!”
Não deu outra, antes do inverno um módulo se soltou e foi parar a uns 150 metros da MICO OBRA. 


Por sorte, não foi arrastada até a parte navegável do Guaíba onde poderia ter causado algum acidente grave. Uma alma caridosa levou o módulo solto até a pinguelinha.



Ressaltamos que se nenhuma atitude for tomada, existe grande possibilidade de uma cheia no Guaíba, aliadas a ventos fortes, eventos naturais no inverno, levar pedaços da pinguela Guaíba a abaixo e provocar um acidente com alguma embarcação.

A pinguela de Ipanema é um elemento representativo do desrespeito com o dinheiro público, além trazer riscos à segurança da navegação na região se não forem feito reparos na estrutura, inclusive com a substituição de materiais.

Pergunta: Tem algum vereador da região que possa nos ajudar?

ADENDO
Passaram-se alguns dias. em 08.07.2013, novamente um módulo da pinguela soltou-se e foi parar a 150 metros do bloco original.

Desta vez juntamos ao post, fotos que mostram em detalhes a fragilidade do material irresponsavelmente utilizados na pinguela. Note-se que os materiais não são próprios para o constante atrito entre os módulos. 

Estamos tomando providências para descobrirmos o responsáveis pela barbeiragem, bem como para que sejam tomadas as providências cabíveis em nome da segurança da navegação no Guaíba.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...