Pesquisar este blog

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Farol de Santa Marta - 2015


Passei um tempo sem ir até o Farol. Grande parte da beleza visual ainda pode ser apreciada. Foi fácil perceber em 2015, as casas “de cinema” que chegaram com tudo, as cercas variadas e o trânsito em mão única. Não se pode mais cruzar o local por onde bem entender. Não sei o que aconteceu, mas não tem mais diversão noturna.  As pousadas se multiplicaram. A falta de saneamento adequado faz com que o solo não consiga absorver o excesso das fossas sépticas e o esgoto é drenado para a prainha. O cheiro do esgoto é insuportável. Mas, alguns menos avisados ainda usam a prainha.

A beleza do morro do céu resiste, apesar da falta de trilhas orientadas, obras de contensão de encostas e as motos que dão início à erosão. A praia do sul - Cardoso e a do norte - Galheta estão em condições. Galheta por ser deserta, oferece uma bela extensão para caminha de aproximadamente 4 Km. Ainda não sofreu ataque direto da especulação imobiliária. Ainda, por que existe um condomínio da Família Ronaldinho rondando esta praia. Também, existe um condomínio fechado no Cardoso, com torre e vigia e tudo mais.

Também, paira uma séria ameaça aos sítios arqueológicos do Farol chamados sambaquis. Os sambaquis são enormes depósitos à céu aberto, de restos de comida acumulados a milhares de anos, locais por vezes usados cemitério, alguns os chamam de concheiros ou casqueiros. Os restos apontam para uma população muito volumosa, que teria habitado toda aquela parte do litoral brasileiro.       


Quando nos anos 1.500 os primeiros navegadores chegaram até lá encontraram a tribo dos Carijós, um grupo bem numeroso. Porém, este grupo não se compara às estimativas populacionais feitas com base nos estudos dos sambaquis. Estes sítios pré-históricos, já foram usados para aterrar ruas, em concreto de construções e por vezes são estilhaçados por turistas e motos. Os sambaquis são pré-históricos. Em Laguna foram encontrados sambaquis com até 5 mil anos de idade. 
























Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...