Pesquisar este blog

domingo, 17 de agosto de 2008

AS SETE HISTÓRIAS DO PÁ-PÍRUS (E outras que a gente se lembrar...)


A primeira apresentação da instalação poética PÁ-PIRUS, o corrida entre os dias 20/07 e 10/09/2008 na Usina do Gasômetro, em Porto Alegre, ultrapassou as expectativas dos artistas Famoso Quem (?) e Carbon Kid.

Os 65 metros ininterruptos de poesias ilustradas do Poeta Carbon Kid, estendidos sob o piso do andar térreo da usina do Gasômetro, surpreenderam ao público visitante, quer pelo seu tamanho (equivalentes a duas colunas contínuas de 195 folhas de papel A4 ), quer pelo seu conteúdo. Os visitantes puderam sentir as angustias e aflições do poeta, traduzidas em versos e ilustrações feitos pelo próprio.

Esta trilha poética em seu meio abrigava a sala do poeta. A sala concebida pelo Artista Plástico Famoso Quem (?), era uma sala para interatividade entre os artistas e o público. Foi construída inteiramente com materiais reciclados e trouxe ao frio de concreto das dependências da usina uma ilha de encantamento. Um verdadeiro mundo à parte, um ambiente atemporal com clima de aconchego. Além, de ter se tornado um simples e belo cenário (quase todos os dias nos perguntavam se haveria teatro na sala). Uma vitoria para o desenvolvimento da ideologia central da instalação: "A ousadia do simples".

Por esta razão a sala do Poeta foi o palco de um sem número de ações interativas entre os artistas e os que à sala compareceram. Os místicos proclamaram ser um ambiente do bem, com intensas trocas de energia. Com os intelectos houve trocas de conhecimento e reflexões. Quanto aos ecológicos, a cadeira do poeta e outros elementos decorativos da sala, renovaram as esperanças no reaproveitamento dos materiais e objetos descartados na natureza e com o plus do redesign artístico. Já os críticos, note-se foram raras as manifestações negativas, na sua grande maioria, teceram um repertório variado de elogios e desejaram votos de incentivo na continuidade da proposta artística apresentada.

Pá-Pírus não foi apenas uma instalação poética. Proporcionou momentos poesia muito intensos entre os artistas e os expectadores. Razão pela qual, Carbon kid e Famoso Quem (?), neste mundo de futilidades, consideraram que seria egoísmo demais, guardar para si experiências tão autênticas. Por isso este blog, contará nas “Sete histórias do Pá-Pírus (E outras que agente se lembrar...), um pouco daqueles momentos mágicos vividos na Usina do Gasômetro durante aqueles inesquecíveis dias.


Para começar a primeira história será: “A Caixa Musical da Salamandra Mística”.

Mas...É alto isso aí tchê!!!


Como aperitivo, já circula no Youtube.com, o clip "Pá-Pirus! A caixa Musical da Salamandra Mística" e "carbon kid e o violão fantasma"
Acesse a qui : "A caixa Musical da Salamandra Mística" http://br.youtube.com/watch?v=VeGnmKbPZdg
Boa Voyage!

2 comentários:

  1. Gostei, pena eu não ter ido in locu. Fico pensando qual seria a arte de mim.
    Sorte pra vcs!

    ResponderExcluir
  2. Eu sou de PoA e visitei a exposição. Confesso que adorei toda a "parafernalha" de palavras e perspectivas que interagiam com o público....Gostei da idéia do blog, é uma forma de manter o público atualizado com o trabalho de vocÊs.

    Beijos,
    Até!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...